Entre em contato

(61) 3035-8200

(61) 99873-0700

Funcionamento

SEG-QUI • 8h às 18h
SEX • 8h às 17h

Blog Oncotek

A Importância da Empatia Clínica

5 de julho de 2017

Ao contrário da simpatia, que está diretamente ligada ao que sentimos em relação aos outros ou o que transmitimos em um primeiro momento, a empatia é a capacidade de percepção mais profunda dos sentimentos das outras pessoas. Podemos dizer que somos empáticos quando promovemos um espaço de conforto onde a outra pessoa se sinta completamente entendida e compreendida no que diz respeito às suas emoções. Não se trata apenas de buscar agradar, mas conhecer e compreender. E se tem uma área em que a empatia é um fator essencial é a área da saúde.

Muito mais do que apenas ouvir o paciente, a empatia torna os profissionais capazes de se colocarem no lugar do outro, transmitirem conforto, compreensão e interesse em ajudar no que lhe aflige.

A empatia clínica já foi conhecida como apenas uma “boa maneira”, considerada menos importante que a perspicácia técnica da profissão. Entretanto, uma série de estudos nas últimas décadas apontaram que este tipo de empatia é considerada essencial para estabelecer a confiança, base de toda boa relação entre médico-paciente.

Esses estudos também ligaram a empatia como fator de maior satisfação do paciente, melhores resultados nos tratamentos, diminuição do esgotamento médico, e um menor risco de erros e negligência.

Embora algumas pessoas sejam naturalmente mais aptas em serem empáticas, Mohammadreza Hojat, professor de pesquisa de psiquiatria no Jefferson Medical College na Filadélfia, afirma que a empatia pode ser ensinada. “A empatia é um atributo cognitivo, não um traço de personalidade”.

Hoje a profissão médica tem sido mais sintonizada com a satisfação do paciente, que engloba tanto os resultados obtidos quanto a conexão e experiência adquiridas durante o período de tratamento.

Fonte: http://theatln.tc/2rfhQ7s

Remodal