Entre em contato

(61) 3035-8200

(61) 99873-0700

Funcionamento

SEG-QUI • 8h às 18h
SEX • 8h às 17h

Blog Oncotek

“Julho Verde” alerta para a prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço

27 de julho de 2017

Julho é o mês da prevenção dos cânceres de cabeça e pescoço. Além do dia 27 marcar o dia mundial de conscientização e combate a estes tipos de tumores, durante todo mês, a área da saúde busca informar e alertar a população através da campanha “Julho Verde”.

Câncer de cabeça e pescoço é o termo abrangente utilizado para identificar tumores que se formam na face, fossas nasais, seios paranasais, boca, faringe, laringe, tireóide, paratireóide, glândulas salivares, tecidos moles do pescoço e tumores do couro cabeludo. O especialista que trata dessas lesões é o cirurgião de cabeça e pescoço, também responsável pelo diagnóstico e tratamento de tumores benignos e doenças congênitas nestas áreas.

Segundo dados mais recentes do INCA (Instituto Nacional do Câncer), os tipos mais frequentes são os da cavidade oral, laringe e glândula tireoide. Os sintomas mais comuns incluem lesões brancas ou vermelhas, feridas, caroços, incômodo para engolir, rouquidão, dor e desconforto, com duração maior que duas semanas.

Normalmente, os pacientes deste especialista são encaminhados por profissionais de outras áreas da saúde depois de detectada uma lesão. Endocrinologista, ginecologista, otorrinolaringologista e odontólogos são os principais que recorrem a este cirurgião para avaliação profunda e tratamento das alterações.

“As áreas se misturam um pouco e até causam confusão no paciente. O que acontece é que esses profissionais e o cirurgião de cabeça e pescoço atuam em especialidades afins. Apesar de se concentrar na mesma área anatômica, o enfoque é diferente”, explica o cirurgião de cabeça e pescoço da Oncotek Luiz Augusto Nascimento.

Tratamento
No consultório, o médico avalia o caso, realiza exames e, se necessário, parte para uma biópsia. Se confirmado o câncer, o cirurgião de cabeça e pescoço estadia o tamanho do tumor maligno e elabora o plano de tratamento, que pode envolver a cirurgia isolada, o procedimento antes, durante ou depois da radioterapia ou quimioterapia, ou ainda uma combinação das três. Tudo visando maior chance de cura ou sobrevida do paciente.

“A complexidade do tratamento e da reabilitação dos pacientes com tumores de cabeça e pescoço exige uma equipe multidisciplinar altamente especializada. O tratamento não acaba na cirurgia, ele envolve oncologista, radioterapeuta, odontólogo, fonoaudiólogo…”

Dr. Luiz Augusto Nascimento- Cirurgião de Cabeça e Pesoço

Fatores de risco e prevenção
O etilismo, o tabagismo e as infecções pelo HPV são os principais fatores de risco para esse grupo de tumores. As chances de desenvolver câncer de cavidade oral aumentam em até 65% quando associadas ao cigarro e álcool, de acordo com dados do INCA. Se combinados, os riscos são ainda maiores.

“Embora nós tenhamos esses fatores e comportamentos de risco, uma parte dos tumores não está relacionada a isso, como o de tireoide. Por isso, a melhor forma de prevenção é realizar os exames de rotina.”

Gostou do nosso conteúdo? Curta nossa fanpage e compartilhe com os amigos nas redes sociais!

Remodal