Entre em contato

(61) 3035-8200

(61) 99873-0700

Funcionamento

SEG-QUI • 8h às 18h
SEX • 8h às 17h

Blog Oncotek

Projeto “Mãos Dadas” ajuda pacientes através de uma visão humanizada e global

7 de junho de 2017

Sobre o programa

Esse programa implementado pelo próprio Dr. Gabriel Machado vai ao encontro dos principais objetivos da Oncotek, que é proporcionar um tratamento integral e humanizado, conservando a qualidade de vida dos pacientes.

Desta forma, ele se apresenta como um programa teórico-prático para portadores de câncer que oferece métodos e ferramentas para o enfrentamento da doença e um local para troca de experiências.

“Hoje nós temos uma medicina muito intelectualizada e perdemos um pouco da visão global do ser humano. Então, com este programa, eu busco retomar isso, levando em consideração aspectos da vida social e emocional do paciente para que ele se torne o protagonista do seu tratamento.”

Dr. Gabriel Machado- Oncologista

Durante o processo, o paciente ganha a chance de se reconectar consigo mesmo, se analisar e ter o poder de identificar do que ele precisa naquele momento, ajudando assim o trabalho dos diversos profissionais envolvidos no tratamento.

Realizado em grupo, é oferecida também a oportunidade de convivência com pessoas com o mesmo problema que entendem na prática a situação.

Por que e como foi criado?

Diante desta doença complexa, Gabriel percebeu que o papel da equipe clínica vai além do que se imagina. É necessário incrementar o tratamento e inspirar um propósito de vida para aliviar o sofrimento. E isso se confirmou na prática.

A partir de experiências com pacientes, o médico da Oncotek observou que a maioria deles possuíam os mesmos anseios. Esses eram causados pela ausência de uma forma concreta que os ajudassem a enfrentar a doença.

De outro lado, também notou que aqueles que participavam ativamente do processo – modificando e entendendo hábitos e estilo de vida – apresentavam maior tolerância aos efeitos colaterais e melhor receptividade durante as consultas. Isso trazia de volta do controle sobre as suas vidas.

Foi então iniciada uma pesquisa para descobrir como ajudar o paciente a encarar o câncer de maneira objetiva que não fosse apenas relacionado à quimioterapia. Baseado em leituras de diversos temas – como medicina, religião e psicologia – e visitas a entidades de apoio, o programa foi desenvolvido a partir da sistematização entre os pontos mais vantajosos da bibliografia e da rotina diária de acompanhamento aos pacientes.

Quais os objetivos?

Mantendo o paciente inserido da sociedade, o programa busca aliar a visão técnica do oncologista às relações sócio-comportamentais. Durante os encontros, são levados em consideração autoconhecimento, relações sociais, sentimentos, entre outros aspectos, tudo de forma a contribuir positivamente para o tratamento.

Um dos principais pontos positivos levantados pelos que já participaram do “Mãos Dadas” é a abrangência dos temas abordados, como aponta Lilian Kelly.

“Participar do programa foi muito importante para mim, pois me levou a refletir sobre alguns pontos os quais eu não parei para pensar durante todo o tratamento. Como por exemplo, a análise dos aspectos emocionais e espirituais. Refletir sobre tais aspectos, com certeza irá me ajudar a me reorganizar e enfrentar a vida pós tratamento.”

Quais as impressões observadas?

Em grupos onde já aplicou o programa, Gabriel Machado observou diversos benefícios como:

  • Maior qualidade no tratamento do câncer;
  • Perspectiva humanizada e holística do câncer;
  • A importância do reforço do vínculo do paciente ao médico
  • Maior autonomia do paciente
  • Menos efeitos colaterais

A paciente Erika Giesbrecht considera o “Mãos Dadas” um marco e como decisivo em seu tratamento.

“Algumas amigas comentam que foi um divisor de águas e realmente considero que foi fundamental na minha vida pelo momento, pela idade, pela abrangência dos assuntos abordados. Consegui questionar vários aspectos da minha vida e sinalizar a possibilidade de um equilíbrio com o auxílio de metas claras e atingíveis.”

Público-alvo

O Programa é destinado tanto aos pacientes que estão em tratamento quanto aos que já se curaram. Mesmo que a etapa já esteja vencida, não são raros os casos de pessoas que ainda não conseguiram assimilar a mudança de valores e estilo de vida que o câncer traz, foi o caso de Marcia Ferreira.

“O programa fortaleceu a ideia de que a forma como decidimos encarar o tratamento faz toda a diferença em nosso estado de espírito. O diagnóstico foi confirmado, o tratamento apresentado e, se a nossa escolha for pela cura, o melhor a fazermos é encarar com dignidade e fé o que vem pela frente.”

Como funciona na prática?
O Programa “Mãos Dadas” é realizado em grupo e possui quatro etapas, todas ministradas pelo Dr. Gabriel, na própria Oncotek. Para o máximo de aproveitamento e atenção individual, é limitado a 20 vagas. Todo o processo é gratuito.

– Palestra de abertura
Nesta primeira parte, é feita a apresentação do programa e explicações sobre como ele foi criado, quais os objetivos, quem deve participar e como funciona.

– Entrevista
É mantida uma conversa individual com cada um dos participantes interessados, onde serão observados aspectos para além de uma consulta tradicional. Após entender tudo o que envolve a doença e se aprofundar em temas da história de vida do paciente, hábitos, religião, entre outros, será avaliado se ele está apto a participar do programa. Essa entrevista não é uma consulta, nem o programa substitui o tratamento que já vem sendo realizado com o médico e demais profissionais envolvidos.

– Palestra

Durante dois dias, acontecem seis palestras com os temas:

– Inventário da vida Pessoal;
– Dando um sentido para o Câncer;
– Hábitos de Vida e Câncer/ Meditação como Ferramenta de Cura;
– A importância da Religião para o Enfrentamento / Conversando sobre a Morte;
– Medos e o Câncer;
– Caridade e seus benefícios.

– Retorno
Após as palestras, os participantes voltam a se encontrar individualmente com o Dr. Gabriel para avaliação de resultados alcançados e dificuldades encontradas.

– Orientação aos familiares
Englobando todo o contexto vivencial dos participantes, é realizada também uma palestra com os familiares. Nela, são explicados os temas abordados e mostrado como eles podem ajudar o paciente no enfrentamento da doença.

Como participar
Os interessados devem entrar em contato com a clínica Oncotek (pelos números 61 3035-8200 e 61 99873-0700) e verificar datas e disponibilidade de vagas.

Remodal