Entre em contato

(61) 3035-8200

(61) 99873-0700

Funcionamento

SEG-QUI • 8h às 18h
SEX • 8h às 17h

Blog Oncotek

Saiba como se proteger da febre amarela durante o carnaval

30 de Janeiro de 2018

Quem vai viajar no carnaval com destino a lugares considerados de risco para o contágio da febre amarela, é preciso saber que a vacina contra a doença deve ser aplicada pelo menos dez dias antes. A recomendação é do Ministério da Saúde, mas não há motivo para alarde. É o que explica a infectologista da clínica Oncotek, Dra. Danielle Grisolia. “Quem recebeu uma dose da vacina ao longo da vida, não necessita ir aos postos de saúde. Ela confere imunização contra o vírus”.

Para que o período festivo seja de boas lembranças, a médica explica que algumas medidas podem ser eficazes contra a picada do mosquito.  Primeiro é necessário checar o cartão de vacinação, a fim de confirmar se em algum momento a pessoa tomou a dose. Se a viagem for para áreas silvestres, com contato com a mata, zonas rurais, se vai fazer ecoturismo, passeio à cachoeira e pescaria, para quem não se vacinou, a dica é usar repelentes em áreas expostas, o uso de blusas de mangas compridas e calças, além de optar por sapatos fechados.

A indicação da Dra. Danielle também é válida para portadores de doença autoimune, pacientes em tratamento com quimioterapia e radioterapia, crianças menores de 6 meses e pessoas que vivem com HIV/aids (com contagem de células CD4 menor que 350 células/mm3), os quais não são recomendados se vacinar.

“Sabemos que grande parte do Brasil é área endêmica de febre amarela, o qual temos circulação do vírus. Nos dias de folia é necessário tomar esses cuidados de proteção para evitar surpresas indesejadas. Vale lembrar que o causador da febre amarela não é o macaco, e sim o mosquito”, pontua Dra. Danielle Grisolia.

Remodal