Entre em contato

(61) 3035-8200

(61) 99873-0700

Funcionamento

SEG-QUI • 8h às 18h
SEX • 8h às 17h

Blog Oncotek

Vida que Segue: 16 anos depois, Vera relembra sua história de superação diante de um Câncer no Intestino

2 de agosto de 2017

Em continuidade aos relatos de casos de superação que se tornam inspiração para pacientes com diagnóstico e em tratamento de câncer, entrevistamos uma de nossas queridas pacientes, Dona Vera, para compartilhar um pouquinho de sua experiência ao longo dos anos desde o seu diagnóstico até hoje.

Dona Vera, hoje com 69 anos, sempre foi dona de casa e após o crescimento de seus filhos começou a auxiliar o marido em seu escritório de representação. Mãe coruja assumida, ao tornar-se avó viu seu amor maternal ser transformado com o nascimento dos netos.

Em 2001, depois de apresentar fortes dores na região do abdômen e ficar internada diversas vezes, Vera descobriu que estava com um tumor carcinóide no intestino por meio de um exame de colonoscopia. Ela relembra a complexidade até chegar ao diagnóstico final de Câncer, pois existiam muitas possibilidades, o que dificultava a diagnose pelos médicos.

“Posso dizer que pra mim esse diagnóstico foi um alívio. A partir desse momento eu sabia o real motivo das minhas dores há 2 anos e que com a ajuda dos médicos poderia realizar a cirurgia e tratar”, comenta.

Os tumores carcinóides normalmente têm origem nas células produtoras de hormônios que revestem o intestino delgado ou em outras células do trato digestivo. Eles se desenvolvem pelo crescimento desordenado dessas células, que produzem quantidades excessivas de substâncias parecidas com hormônios. Esses tumores podem ser não cancerosos (benignos) ou cancerosos (malignos) e além do aparelho digestivo, também podem ocorrer nos pulmões, cólon e raramente nos testículos e ovários.

No caso dos tumores carcinóides gastrintestinais, eles se desenvolvem lentamente e produzem sintomas inespecíficos, muito semelhantes aos sintomas de outras patologias. Essa característica pode atrasar o diagnóstico por bastante tempo, como foi o caso de Vera.

Logo em seguida, após a confirmação do diagnóstico, Vera conta que realizou a cirurgia para retirada do tumor e em novembro de 2001 começou seu tratamento com o Dr. Eduardo Johnson, Diretor Médico da Oncologia na Oncotek.

“Desde o começo do tratamento senti segurança nele como profissional experiente da área de oncologia e hoje não o vejo mais só como um médico de confiança, mas também como um grande amigo que levarei pra vida.”

Vera Lucia- Paciente

Cinco anos depois do primeiro diagnóstico Vera apresentou uma um novo diagnóstico de tumor só que agora no fígado, na mesma época em que um de seus filhos se preparava para viajar rumo ao doutorado nos Estados Unidos. Vera relembra que nesse momento o emocional pesou tanto quanto a medicação e que, o apoio que recebeu dos familiares, amigos e profissionais da Oncotek foram fundamentais para o sucesso do tratamento.

“Recebi muito amor e carinho do meu marido, filhos e amigas próximas. Eles me deram suporte e foram essenciais nesse processo. Quando você tá com o emocional estruturado você aceita o tratamento com mais tranquilidade”.

A história de vera se cruzou com terapêuticas oncológicas algumas vezes. Durante seu segundo tratamento precisou colocar um catéter (que mantém até hoje) juntamente com a aplicação mensal de um medicamento responsável por melhorar sua imunidade e estabilizar o quadro. Mesmo assim, ela afirma que leva tudo com muita tranquilidade, gratidão e sem deixar a vaidade de lado.

Dona Vera participou da primeira edição do programa Mãos Dadas da Oncotek: um projeto onde os pacientes com Câncer trocam vivências e recebem a chance de se reconectar consigo mesmo por meio das palestras sobre inteligência emocional ministradas pelo Dr. Gabriel, nosso oncologista da Oncotek.

Ela comenta que o projeto e o apoio que recebeu nesse período foram essenciais na maneira de encarar o tratamento de forma positiva. A segunda edição do Projeto Mãos Dadas vai acontecer em Outubro. Inscreva-se ligando na Clínica nos telefones (61) 3035-8216 – (61) 909963-7483 com a secretária Daniela.

Cheia de vida, quando perguntada sobre os planos para o futuro, ela conta que ainda quer curtir muito com os netinhas, aproveitar a vida e viajar bastante: com o próximo destino já acertado para Maceió em 2018. Dona Vera, também deixa um conselho para as pacientes que receberam um diagnóstico recente de Câncer:

“Viva. Resista. Enfrente. Você está viva então se mantenha viva. Não encare o diagnóstico como uma sentença de morte, porque não é. Se conquiste todos os dias e aproveite as oportunidades de ser feliz.”

Vera Lucia- Paciente

 

Remodal